História em um Clic - Um Projeto ETEC PJ

A História é como uma máquina fotográfica: revela momentos históricos congelados no tempo e no espaço, mas sempre vivos em nossa memória.
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Zoroastrismo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Isaac Pinheiro



Mensagens : 7
Data de inscrição : 05/08/2010

MensagemAssunto: Zoroastrismo   Sex Ago 13, 2010 8:35 pm

Pra quem esta estudando sobre a Mesopotâmia, estou mandando um conteudo "Dahora":

Zoroastrismo
Embora, a outro respeito, muitos devessem a seus vizinhos mais civilizados, não precisavam as persas de obter empréstimo no campo da religião. A sua própria religião, o Zoroastrismo, foi à maior entre todas as religiões do Antigo Oriente só rivalizado pela dos hebreus, nu seu melhor estágio, e pela dos hindus do Pendjab, que Dario conquistou.
O grande mestre religioso da Pérsia foi um homem conhecido como Zoroastro, ou Zaratustra, que viveu, provavelmente, na ultima metade do século VII e na primeira metade do século VI a.C. Antes dessa época, os persas tinham uma religião primitiva baseada na adoração de muitos deuses representados das forças da natureza. Os rituais de adoração eram dirigidos por profetas hebreus, Zoroastro procurou expurgar essa religião da superstição e da mesquinharia, para erguê-la há um plano de ética mais elevada. Teve sucesso nisso, apesar da oposição do velho clero, e seus conceitos religiosos foram depois aceitos pela corte, no século VI a.C.
A reforma religiosa que Zoroastro inspirou estabeleceu a adoração de um deus, Ahura-Mazda, ou Ormuzd. Era um deus de retidão e verdade, que revelou seus preceitos a seu profeta Zoroastro. A ele se opunha um mau espírito, Angra-Mainyo, ou Arimã, que representa a mentira, isto é, a negação da verdade O mundo do homem era conhecido como gigantesco campo de batalha, em que lutavam as forças do bem e do mal. Cada homem devia escolher a lado de um ou outro desses em guerra o que serviria. Podia se quisesse servir Arimã, e naturalmente esse deus do mal o tentaria a fazê-lo. Mas se, em vez disso, preferisse servir o deus da verdade, devia tomar papel ativo como soldado da causa do bem, sem mostrar complacência ou piedade para com os do outro lado.
O próprio Zoroastro pretendia que sua religião fosse monoteísta. Considerava Ahura-Mazda um poder supremo, permitia aos homens escolherem entre o bem e o mal, mas punia os que fizessem esta última escolha. Alguns de seus discípulos, porém, modificaram esse monoteísmo, ao ensinarem que o mal era obra de um segundo deus, Arimã. Posteriormente, ainda outras divindades foram reconhecidas. Assim, Mistra, um dos antigos deuses persas, reapareceu como ajudante de Ormuzd, e Anahita, uma deusa semítica da fertilidade foi adotada. Mais tarde, os antigos sacerdotes, os Magos, recuperaram o poder e mais uma vez o ritualismo se tornou importante.
Zoroastro acreditava na imortalidade e seu ensinamento a esse respeito é de crucial significação. O deus do mal estava fadado a ser por fim derrotado, embora ele e suas coortes o ignorassem. Essa derrota final do mal viria no dia do ultimo grande julgamento, quando os mortos sobreviveriam em outro mundo, onde receberiam o tratamento que três dias após a morte, cada alma era levada a uma grande ponte, que atravessa as profundezas do inferno. Se o bem que o homem houvesse praticado na terra ultrapassasse o mau, sua alma atravessaria a ponte para um mundo de celeste felicidade. Mas se os feitos do homem o revelassem como um servo do mal sobre a terra, a ponte se estreitaria e sua alma seria precipitada no reino da pesada escuridão e do terrível castigo. Contudo, mesmo essas almas não permaneceriam no inferno para sempre, pois isso deixaria muitas criaturas de Ormuzd em mãos de seu inimigo. Mais tarde, no dia do ajuste final, o mal seria purificado em metal derretido, que para o bem é tão agradável como leite quente. Assim, o próprio inferno seria purificado e a vitória sempiterna pertenceria à verdade e à bondade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin


Mensagens : 53
Data de inscrição : 01/08/2010

MensagemAssunto: Interessante   Ter Ago 24, 2010 7:50 pm

Bem, lembrado, Isaac. A religião da Mesopotâmia segue aquele conteúdo vasto que vimos, em contraposição com o dualismo do zoroastrismo persa. Claro que, no contexto de Xerxes, as coisas mudam bem de figura.

Abçs
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://historiaemclic1a.forumaqui.net
 
Zoroastrismo
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
História em um Clic - Um Projeto ETEC PJ :: 1A - Clique aqui... :: A Religião da Mesopotâmia-
Ir para: